domingo, abril 16, 2006

A involução dos papagaios

Quando era menino no bairro da Serra, uma das regiões mais altas de Belo Horizonte onde venta bastante, gostava muito de soltar papagaios. O divertido além de soltá-los era construí-los. O tempo passou, fiquei adolescente e veio o cerol. Uma combinação de linha, cola, caco de vidro, irresponsabilidade, ganância e maldade. O bacana não era mais soltar e sim “tosar” as pipas, que significa cortar a linha do adversário que deixou de ser o companheiro de brincadeiras. Muitos motoqueiros morreram por causa desta porcaria. Você já deve ter ficado sabendo de pelo menos um caso. Mais uma vez o tempo passou. Fiquei adulto e hoje vi mais um retrocesso. Agora legal é tomar o papagaio no chão com ameaças de espancamento. Vi um grupo de garotos tomando na marra a pipa de um outro menino. Desci de meu apartamento e fui falar com o menino. Me disse que agora essa é a nova “moda” e que não iriam soltar o papagaio. Iam destruí-lo. O tempo vai passar e vou ficar velho. O que virá?

5 Comments:

Blogger Gabriel Ruiz said...

Poxa fez me lembrar dos meus tempos de soltar pipas. Mas infelizmente não sabemos que rumo está tomando essa geração. Virou moda. Já qndo eu era moleque já tinha uns "manos" que alguns amigos avisavam pra ficar esperto pq gostavam de tomar as pipas. Só deve ter evoluído a coisa.

Grande abraço. Belo texto.

16 abril, 2006  
Blogger Carmen said...

Oi! Voltei!
Tudo em paz?

17 abril, 2006  
Blogger samurai said...

Pois é, a meninada em vez de se desenvolver, fazendo as pipas, com linha, as varetas das folhas do coqueiro, papel seda e uma "tenaz" tomam o briquedo e ainda por cima querem destrui-lo.
Uma sugestão pra leitura: O Caçador de Pipas de Khaled Hosseini

Abraço

P.S Coloquei um Bbc Archives do Iron lá no blog ;)

17 abril, 2006  
Blogger A melhor música dos dias que se foram said...

Já soltei muita pipa. O engraçado é que o que eu mais gostava era construí-las. Num instante eu enjoava de empiná-las heheheh
É uma pena que as crianças hoje sejam empurradas pra esse sentimento de competitividade e destruição da felicidade do próximo. Antigamente o ser humano pelo menos esperava entrar na idade adulta pra isso.

17 abril, 2006  
Anonymous Mar said...

Tive que postar algo s/o Dia da Terra.. não me perdoaria se não o fizesse, eis o motivo de eu favoritar esse blog para continuar a ler depois. Chegou o depois. Marco Aurélio, esse caso da pípa assusta até o diabo.. é vero! Onde vamos chegar.. naum sei. Mas sei que chegamos no topo da onda do mal. Não podemos mas nem levar uma criança pobre numa lanchonete para pagar um lanche que .. somos pedofólicos(as)?!! eita.. é assim que se escreve essa coisa mesmo?
-A pipa virou assassina e a mídia matou a pureza.
Já estamos velhos caro companheiro de luta.. e as crianças já nascem velhas porque estão vivendo a velhice duma sociedade escravizada entre quatro paredes.

22 abril, 2006  

Postar um comentário

<< Home