sábado, março 04, 2006

Violências contra a Mulher


I) A esposa do “ator” e agora pugilista Kadu Moliterno registrou uma queixa de lesão corporal contra o marido no Rio de Janeiro. Ingrid Saldanha disse que o zé goela durante uma discussão no carro, avançou nela e lhe deu dois socos no rosto. "Ele estava nervoso com o congestionamento e veio cortando os carros. Pedi que parasse com aquilo, porque iria matar a gente. As crianças também pediram. Quando chegamos, ele fechou a porta do carro no meu pé e me deu um soco", O covarde está atualmente na novela Bang Bang (um dos lixos da globo) onde interpreta o bandido Jesse James que se veste de Denaide. Vida real e ficção se misturam. O falso bom mocinho mostrou seu lado bandido e de quebra revelou que no fundo quer ser mulher. Quem bate em mulher no fundo tem raiva delas por não ser uma. Ah se eu estivesse perto...

II) Segundo recente Pesquisa Nacional por Amostragem de Domicílios (Pnad), do IBGE, as mulheres catarinenses recebem apenas 40% do salário médio dos homens.

http://an.uol.com.br/2001/mar/04/0ecc.htm

Chamo a primeira violência de vermelha e a segunda de branca.Vamos discutir a primeira, a segunda ou ambas ?

É Bom lembrar que 8 de março esta chegando.

17 Comments:

Blogger Carmen said...

Olha, Marco, em geral o sentido da violência de gênero é "pedagógico", isto é, um meio de os homens lembrarem às mulheres qual o seu lugar nessa sociedade falocêntrica.

Injusto, ilegítimo, desumano? Sim, tudo isso. Mas não consigo encarar isso como uma simples falha de caráter ou como um problema psicológico de um ou outro homem. Isto é apenas uma forma de manter a máquina da dominação masculina bem azeitada, noutras palavras, uma questão social, não uma questão psicológica, referente a indivíduos isolados.

E a nossa sociedade parece conviver muito bem com esse tipo de violência, pois vem ignorando o fato ao longo de séculos. Ninguém fala muito sobre isso. É tudo ainda muito velado, apesar de existirem muito mais Kadus Moliternos do que se tem notícia. A violência denunciada é uma porção ínfima da violência real.

Em geral as mulheres não querem arcar com o ônus da denúncia por uma série de razões que fariam deste comentário um livro.

Eu trabalhei em delegacia de mulheres justamente atendendo àquelas que procuravam a delegacia. A denúncia dificilmente chegava a se tornar uma representação. Os processos paravam no meio do caminho ou, quando eram levados adiante, eram "resolvidos" nos juizados especiais criminais que, em geral, abafam o caso. As mulheres mal são ouvidas nessas circunstâncias.

Por que estou dizendo isto tudo? Para mostrar como o problema é freqüente, como é mal compreendido, como não é denunciado, como as mulheres são silenciadas e como está passando da hora das mulheres tomarem tenência e pararem de aceitar essa baboseira de dia da mulher.

Eu quero que meu dia sejam todos. Quero ser respeitada todos os dias. Quero cidadania todos os dias. Não quero esmola simbólica comemorativa. Quero dignidade.

Um abraço e desculpe se me estendi.

04 março, 2006  
Blogger Carmen said...

Só mais uma coisa: não há como discutir o que você chamou de violência branca, sem discutir a vermelha, pois a base das duas é a mesma.

04 março, 2006  
Anonymous Henrique 8ªSérie said...

Marco Aurélio eu acho uma palhaçada homem que bate na esposa...e o que esse retardado(desculpa o Termo)vez é mais horrivel ainda pois de certa forma ela também salvou a vida dele pedindo ele para manerar o carro e ele foi e descontou a raiva que ele tava nela sendo que não tinha sido ela que tinha deixado ele stressado...Para vo9cê ver que ate os meninos pediram para ele manerar...Eu não me conformo com o mundo que estamos vivendo hoje.Só tem violência...O pior de tudo e que o cara é um ator que devia estar passando exemplos para o público e não mals exemplos...isso explica o porque do "Brasil" está tão violento....Eu concordo com sua frase do cara querer ser uma mulher....
Um Abraço para você Marco Aurélio e ate segunda se Deus Quiser...

04 março, 2006  
Blogger Marco Aurélio said...

Carmen e Henrique

O caso número 1) realmente não é isolado e é bom frisar que acontece nos barracos e nas mansões. Realmente é uma das expressões da dominação masculina. Fiz aquele comentário de querer ser mulher como uma provocação lugar comum. Isto fere estes babacas. A maioria deles não quer ser mulher. São fracassados, as vezes impotentes e na maioria alcoólatras( coisa que não é desculpa). Tô de novo provocando! Montei o post assim por que chama a atenção da maioria e abre a discussão. Em relação ao que chamo de violência branca é uma forma tão ou mais nociva que a vermelha que é menos perceptível, mais psicológica, simbólica e mais velada como se fosse uma sina das mulheres. Sina imposta pelos homens é claro. Dia internacional das mulheres é outro lugar comum só para cutucar. Carmen, você não se estendeu e se tivesse seria melhor ainda. Você sabe.

Que tal nos determos na segunda forma, a branca?

04 março, 2006  
Blogger Erlon said...

E mulheres que batem em homens? Pode parecer chacota, mas não é! Eu conheço um ou outro caso. A questão pra mim transcedente a questão de "violência de gênero", como chamam os entendidos. O problema é muito maior: Seja marido que bate em esposa, pai que espanca o filho, ou filho que bate na mãe. Ou mesmo quem não tem nenhum grau de parentesco. O que leva uma pessoa a agredir a outra?

Para mim é tudo uma questão de baixa autoestima. Alguém te interpela. Você não como responder a altura. Vai ficar com cara de trouxa ? Melhor descer o cacete. O tempo passa, a ciência evolui, e o homem continua seguindo mais os seus instintos animais do que os racionais.

Em suma, para ser curto e grosso: Homem que bate em mulher (ou quem quer que seja) não é homem, é animal! Ah, esqueci que também sou um animal... Pelo menos sou um animal racional. O outro certamente não.

04 março, 2006  
Blogger Marco Aurélio said...

Erlon

Realmente existem mulheres que batem em homens. Sei que não é brincadeira. Já presenciei uma cena e fiquei sabendo de outras. Legal você ter sido mais geral e incluir os casos de pais que espancam os filhos, ou filho que bate na mãe ou qualquer outro tipo de violência familiar. Também é claro que não precisa ter nenhum grau de parentesco.

Se alguém quiser seguir a discussão num âmbito mais geral como fez o Erlon fique a vontade.

05 março, 2006  
Blogger Carmen said...

O nome disso pra mim é "abafar o caso". Obviamente existem outras formas de violência além da violência de gênero. Mas para se compreender um fenômeno social é preciso analisá-lo em suas especificidades, com um modelo teórico mais complexo do que esse aí da baixa auto-estima e do instintivismo. Porque a sociedade é mais complexa que isso. Nunca vamos compreender os fenômenos sociais se colocarmos todos no mesmo saco. Sociedade precisa de análise e não de síntese. O raciocínio em ciências humanas é outro.

05 março, 2006  
Blogger Erlon said...

Claro que a frase "tudo é uma questão de baixa autoestima" foi apenas provocativa. Nem um tratado do tamanho da enciclopédia britânica seria capaz de dar conta de todas as vicissitudes e idiossincrasias humanas.

05 março, 2006  
Anonymous NeM sEi QuEm fUi.... said...

as mullher sao de um tudo nessa vida mais importante das especies .. q ja estao sobresaindo no meio dos homes em questao de trabalho mas q ainda fica um poco atras mas questao de familia em alguns casos estao em primeiro lugar ... primeiro retardadooo q bate em mulher e um vamos dizer assim dizer baixo escrupulos. Mas isso nao da o direito das mulheres em geral ficarem com aquilo de ser mais delicas ja q elas querem direitos iguais mas e uma burrice o corajoso o retardadoo q tem a essa mooral pra bater em mulher .. isoo naum deve ser feito em hipotese nunhuma .. acho q e so mulheres desse brasil força na vida ..

07 março, 2006  
Anonymous Anônimo said...

ele tem que apanhar tb para aprender que existem motivos melhores para isso.E mesmo que tivesse naum se bate em uma mulher nem com uma rosa. . .ele he um canalha

Loredana

08 março, 2006  
Blogger raôni said...

OOOOOOWWWWWW, se eu pegar esse nego na rua eu enchu ele de porrada, ow melhor do pipoco...qui sangra + xD...
tipo eu ja ouvi historias de mulheres que gostam de apanhar, a mulher pediu pro cara bater nela com muita força so q ele nao queria dai ela fico insistindo e começou a fazer escandalo no motel e ele saiu ela começou a gritar me bate pelo corredor do motel inteiro e deu um soco nele dai ele apelo e começo a bater nela e dai eles transaru e cabo xD... num lembro onde ouvi essa historia + acho q foi com meu tio num lembro...

08 março, 2006  
Anonymous leo said...

poooooooooooooo!!!...
kra mo vacilaum !!...
acha q so pq he famoso pode fica batenu na muie !!??
na moral, tem q morre mermu heheheheh!!!
VAMU MATA ESSE KRA AEEEEEEEEEEE
GENTEEEEEEEEEEE !!!!

NEM VO VE MAI NOVELA DESSE FDP AIII!!!!

flwss

09 março, 2006  
Blogger Marco Aurélio said...

Raôni e Leo

Será que esse babaca tinha a coragem de encarar caras como a gente?

Valeu

09 março, 2006  
Anonymous Kívia said...

È nao acho q eli qria ser mulher, acho q eli é um babaca pq eli agrediu ela atoa e ela nao é qlqr uma é a mae dos filhos deli um kra assim é um covarde pq homem de verdade enfrenta o proximo a altura deli ainda mais com raiva!

10 março, 2006  
Anonymous Anônimo said...

tem mesmo mulher q bate me homem ,eu espanacavao meu namorado e quando fomos morar juntos tirei sangue dele ...
mais quemmanda naum andar na linha e se eu osse uma dessa mulheres ki apanha do marido ia ser eu o uele poq da primeira vez ki ele mim batesse eu matava ele ou ele mim matava,mais parada eu naum ficava ,agora tem mulher ki gosta de fikar apanhando ,pior ki tem mulher ki gosta mesmo entendeu ,dai já naum se pode fazer nada

16 março, 2009  
Blogger H.D. said...

O que vocês parecem não ter notado e se notaram me desculpem, é que cada vez que um "famoso" agride uma mulher, é "recompensando" por isso, mas não famosos também são.

Kadu logo depois ganhou um papel numa novela da globo, que vinha mantendo ele na geladeira um longo tempo. O tal filho do Dolabella ganhou 1 milhão numa tal de "fazenda". Netinho ganhou um programa novo no SBT que já havia tirado ele do ar. Guilherme de Pádua simplesmente recuperou o nome limpo!! e muitos outros. Entre os não famosos, TODOS ELES SÃO LIBERADOS ANTES DE CUMPRIREM A PENA QUE GERALMENTE É MINIMA!

Maria da Penha lutou 20 anos para por o ex marido na cadeia. Conseguiu apenas 8 anos de prisão para ele e ele cumpriu só dois anos. Saiu por... "bom comportamento". E ela? Quando vai deixar aquela cadeira de rodas onde ele colocou ela?

05 abril, 2011  
Blogger H.D. said...

E você anônimo, que disse que "tem mulher que bate em homem"... mostre-me um homem, só um, que tenha parado no hospital com rosto e costelas quebradas, e em coma, a socos de uma mulher? Mostre-me só um que tenha ficada, mesmo que com um hematoma leve no olho, por ter levado "socos" de uma mulher?

Rania teve que fazer 32 cirurgias no rosto para recuperá-lo, porque ela foi deformada a socos. Ela ficou duas semanas em coma e sabe por que? Porque ela era bem sucedida! Sustentava a casa, os filhos e o vagabundo do marido, um musico fracassado. Ele não pagou por isso, como nenhum paga, enquanto ela, perdeu tudo. Teve que sair da Arábia, perdeu o programa que ela apresentada, foi extremamente humilhada publicamente e ameaçada de morte.

Você com certeza não é mulher. É um palhaço qualquer.

05 abril, 2011  

Postar um comentário

<< Home