terça-feira, março 21, 2006

Farra em Brasília ?

O sigilo bancário do caseiro Francenildo da Costa que depos na CPI dos Bingos afirmando ter visto o ministro Antonio Palocci em uma casa em Brasília com garotas de programa e recebendo propina de lobbystas, vazou para a imprensa no dia 17/03. O ministro da Justiça, Márcio Thomaz Bastos, parece estar mais preocupado com a quebra de sigilo bancário do caseiro do que com os R$ 25 mil em depósitos bancários feitos em data coincidente com os seus depoimentos á CPI. Claro que o PSDB comunga da mesma indignação de Thomaz Bastos. O ministro da Justiça disse que o vazamento de informações é "uma praga" no Brasil. "É uma coisa terrível que precisa ser combatida e coibida e vamos combater isso. Ninguém está fora da legalidade. Ninguém está acima da lei. Isso vai ser investigado e depois de apurado temos certeza que os responsáveis serão punidos." Francenildo rearfirmou ter conversado com Palocci pelo interfone e que confirmará "até morrer" que viu o ministro na casa no Lago Sul de Brasília. O depoimento do caseiro desmente a declaração dada pelo ministro da fazenda à CPI dos bingos. Palocci disse que nunca esteve nessa casa. Muito suspeita essa movimentação bancária. Segundo o caseiro,a origem do dinheiro é o resultado de um acordo com seu pai biológico, que teria dado uma grana para adiar seu pedido de reconhecimento de paternidade. Essa estória pode até ser verdadeira, mas que a perna do ministro está novamente quebrada, ESTÁ!

4 Comments:

Anonymous Kívia said...

Essa ai vai para me responder na aula ta?
Raciocínio.....








Assunto: Pra dar nó no cérebro




Pra torrar o cérebro

Voce que é uma pessoa MUITO ESPERTA, me responda essa:

Eu, Tu e Ele....fomos comer no restaurante e no final conta deu R$30,00.
Fizemos o seguinte: cada um deu dez reais...

Eu: R$ 10,00
Tu: R$ 10,00
Ele: R$ 10,00

O garçom levou o dinheiro até o caixa e o dono do restaurante disse o seguinte:
- Esses três são clientes antigos do restaurante, então vou devolver R$5,00 para eles!

E entregou ao garçom cinco notas de R$ 1,00.

O garçom, muito esperto, fez o seguinte: pegou R$ 2,00 para ele e deu R$1,00 para cada um de nós.

No final ficou assim:
Eu: R$ 10,00 (-R$1,00 que foi devolvido) = Eu gastei R$9,00.
Tu: R$ 10,00 (-R$1,00 que foi devolvido) = Tu gastaste R$9,00.
Ele:R$ 10,00 (-R$1,00 que foi devolvido) = Ele gastou R$9,00.

Logo, se cada um de nós gastou R$ 9,00, o que nós três gastamos juntos, foi R$ 27,00.

E se o garçom pegou R$2,00 para ele, temos:
Nós: R$27,00
Garçom: R$ 2,00
TOTAL: R$29,00
Pergunta-se: - Onde foi parar o outro R$1,00?
bjos esotu esperando uma resposta sua =p

21 março, 2006  
Blogger Marco Aurélio said...

Os dois reais do garçon já estão incluidos nos 27 e não podem ser somados de novo. Observe para você ver.

ValeoooÔ

22 março, 2006  
Anonymous nem sei q fui said...

ai q festa com direito ah tudo q eles tem num he ate parrrece errado somo nos certo eles , de baixo dos pano. vergonhoso

24 março, 2006  
Blogger o morto said...

Acho que, de todas as decepções com o governo Lula, esta foi a maior. Quebrar o sigilo de uma pessoa que faz uma denúncia contra o governo não está muito distante do 'Ato Patriótico' de Bush em que os emails 'suspeitos' sao também violados.
Votarei em Lula novamente - há alguns investimentos sociais que são imprescindíveis para o Brasil e que vão ser cortados se o 'chuchu' ganhar.
Mas vou votar sem alegria, votar no 'menor dos males'...
Um abraço,
o morto.

28 março, 2006  

Postar um comentário

<< Home