sábado, abril 01, 2006

O golpe militar de 64


Em um texto, assinado pelo comandante do Exército, general Francisco Albuquerque, o mesmo que parou outro dia um vôo para que ele e a esposa embarcassem, podemos ler sobre os 42 anos do golpe militar:

"O 31 de Março insere-se, pois, na História pátria e é sob o prisma dos valores imutáveis de nossa Força e da dinâmica conjuntural que o entendemos. É memória, dignificado à época pelo incontestável apoio popular, e une-se, vigorosamente, aos demais acontecimentos vividos, para alicerçar, em cada brasileiro, a convicção perene de que preservar a democracia é dever nacional"

A meu ver este foi um dos períodos mais sombrios da história recente do pais. Censuras, torturas, assassinatos e endividamento externo foram as principais características da chamada erroneamente por alguns de Revolução de 64. Vocês podem achar que é brincadeira com o dia de hoje. Apesar da data oficial do golpe ser 31 de Março, ele realmente se consolidou no primeiro dia de abril com as tropas de Minas Gerais e São Paulo saindo às ruas. Não consultem os livros. Perguntem aos seus familiares mais velhos que devem se lembrar perfeitamente. Os militares por questões óbvias preferem o dia anterior.

11 Comments:

Blogger Carmen said...

Boa lembrança, Marco!

O povo apóia qualquer coisa quando tem uma metralhadora encostada na testa ou quando é submetido à mais baixa e inverídica propaganda "anti-subversiva", "anti-comunista" e etc, que eram os nomes pelos quais eram chamadas as pessoas que realmente queriam democracia e poder popular...

Que nojo dessa época...

Em Psicologia Política eu optei por estudar a ditadura militar no Chile (o Brasil era "figurinha repetida"). Então tive acesso a uma tese de doutorado de um historiador americano (Frederick Nunn) chamada "The military in Chilean history: essays on civil-military relations, 1810-1973".

A tese do cara é uma bomba. Tem vários dos panfletos distribuídos pelos militares chilenos (militar também é "panfletário" quando convém). E é impressionante a associação subliminar que se faz nesses panfletos entre comunismo e sujeira, comunismo e irresponsabilidade, comunismo e ausência de valores éticos, comunismo e roubo... é uma análise documental muito boa a desse Nunn. Ele demonstra bem como a propaganda é a alma do negócio.

Citei o caso do Chile porque sabemos que as ditaduras da América Latina têm a mesma raiz - EUA.

Beijo.

01 abril, 2006  
Blogger Lou said...

Em 64 A grande mentira começou no dia da mentira e estendeu-se por mais de duas décadas. Vá mentir lá longe.

01 abril, 2006  
Blogger Alexandre, The Great said...

Acolhendo seu convite, vim para ler o artigo.

Seu texto é histórico, pois vivi nesta época e, embora menor, entendia bem as coisas.

O período foi "sombrio", como vc diz, mas o atual está "negro" mesmo.

Um abraço,

01 abril, 2006  
Blogger Marco Aurélio said...

Carmen

Os norte americanos financiaram e coordenaram as ditaduras da América Latina e aqui no Brasil os agentes da CIA chegaram a dar cursos de como se obter informações via torturas. No Chile mataram junto com os comparsas de Pinochet milhares de opositores no estadio nacional do chile em um único dia. Isso é bem retratado em um filme chamado Missing, se não me engano. Pinochet pessoalmente torturou Vitor Hara cortando-lhe a língua e as maõs. Pinochet disse:

"Agora toque e cante uma música de protesto"

Desgraçado. Que vá para o inferno!

Luiz Henrique e Alexandre

Voltem sempre. Na medida do possível irei visitá-los.

Um Abraço

01 abril, 2006  
Blogger Wilma said...

É mesmo?!! Nossa essa frase do Pinochet é terrível!! Sei pouco desses fatos Históricos e quando adolescentes detestava essa disciplina e hoje quanto mais leio pior me sinto...
Um bom domingo para você!!

01 abril, 2006  
Blogger Carmen said...

Boa lembrança, mais uma vez, Coreio. O Costa Gavras sempre acerta, foi assim também com Missing.

Tem outro bom também sobre o golpe no Chile, do Helvio Soto, chamado "Chove sobre Santiago", já viste? É do ano que eu nasci... então o foco foi mais sobre a tomada do palácio La Moneda. Muito bom também, embora não houvesse ainda o distanciamento histórico que tornou possível o filme do Gavras.

Beijo.

01 abril, 2006  
Blogger Marco Aurélio said...

Carmen

Não conheço esse filme do do Helvio Soto. Essa do bombardeio do palácio La Moneda sempre me interessou. Vou vê-lo depois.

Wilma

Um ótimo domingo para você e obigado pela visita. Volte sempre.

01 abril, 2006  
Blogger Editor said...

Olá, Marcos! É sempre um prazer vir aqui, o blog é muito bom, os temas são ótimos, bem desenvolvidos!

Você perguntou qual minha relaçào profissional com a educação, aí vai: sou formada em Letras pela Universidade Federal Fluminense, e leciono na rede Estadual de Ensino, no ensino médio. Tranquei o mestrado em Literatura, mas em breve votarei.

No mais, escrevo crônicas, poemas, contos, roteiros, mas nos meus dois blogs estão somente alguns textos meus. Em breve lançarei meu primeiro livro. Espero! Abraços de Luz!

01 abril, 2006  
Blogger Paulinha / Zut said...

Ola!! ^^ eu sumi da net mesmo, a muito tempo eu nao tava entrando pra postar ou olhar posts... tenho estudado muito....
Mas me conta melhor essa historia de soco! Quem que fez isso? e pq?
Beijo!

01 abril, 2006  
Blogger Editor said...

Rs... parece mesmo brincadeira, sorte para nós em nosso retorno ao mestrado!

01 abril, 2006  
Anonymous Douglas S.Amorim said...

Ola, marco aurelio, estou lisonjeado com a sua resposta anterior, obrigado.Em relaçao a este post, interessante e eu concordo com voce em relaçao que nao e brincadeira.Isso foi uma grande frustraçao para a nossa naçao.

Mudando de assunto...

Eu observei uma materia na televisao.Na rede record.Que hoje que me trouxe muita revolta.Em um pais do oriente medio eles ja falam em cachorro como um animal de estimaçao.E cachorro como comida,eeee, isso mesmo.O pior e a forma como eles os sacrificam para deixar sua carne mais macia.Nao precisa falar mais nada né.Isto esta gerando muita polemica por la.Mas o pior de tudo e quem compra.revoltante né... Essas palhaçadas tem que terminar, como eu ainda nao sei, mais no que depender de mim, mudará.

É isso ai Marco Aurelio, valeu, um abraço e até amanhã, fui!!!!!!!!!!!!...........

01 abril, 2006  

Postar um comentário

<< Home