sábado, setembro 23, 2006

Foi tão real!

Toda vez que subia em algo acima do nível do chão, conseguia levantar vôo. Voar é muito bom. Você nem imagina. Dá uma sensação de liberdade que só vendo. O vento bate com força no rosto e tudo lá em baixo fica pequenino e passa depressa. Numa dessas fui a Amazônia . Não sei quanto tempo levei. Fui pelo litoral nordestino e depois virei a esquerda. Em outra ocasião voei tão rápido que voltei no tempo. Precisam ver como são grandes os dinossauros, mesmo quando vistos de cima. Não tive coragem de descer. Só vi uns brontosaurus e uns poucos triceratops, mas quem sabe poderia aparecer um tiranossauro rex? Fiz amizade com um pterodáctilo. Cara gente boa. Um tanto quanto solitário.Já tentei forçar uma ida na casa da minha avó materna lá em Governador Valadares. Ambas já não existem mais.Nem ela nem sua casa.A vista do pico do Ibituruna e do rio doce devem ser demais.Um dia ainda vou lá.
Não adianta forçar. Pode fechar os olhos, tentar não se mexer, controlar a respiração e ir esvaziando a mente. O transe vai chegando e se bobear o galo canta e está na hora de ir trabalhar. Só acontece por acaso, não adianta tentar.Outro dia contarei como tenho conseguido mover as coisas usando apenas a mente. Muito bom. Quase tão bom feito voar.

6 Comments:

Blogger WAPTE said...

Puxa vida. Também sou amigo do pterodáctilo e você nem para me falar que ia se encontrar com ele. Queria mandar lembranças. De fato,só não concordo com você quando diz que os dinossauros de cima parecem ser do mesmo tamanho. Eu acho que os vejo como formigas, ou serão formigas mesmo?. O finado Marchal Costa e Silva já dizia isto. Brontossaurus e Triceratops eu os vejo de "montão" quando de minhas viagens. Já o Tiranossauro rex, eu não quero saber nada dele, porque pode ser o Lulla disfarçado , com fantasia para o próximo carnaval. De rex mesmo o cara só pode ser torcedor do Corinthians. Convide-me para a próxima viagem. Bem, se você não me convidar saberei que está certo, porque essas viagens a gente faz sózinho. Tenho saudades do elefante verdinho e pequenino que vi uma vez lá na Amazônia junto com meus amigos Shanenawa. O elefante era bem moderno e não tinha nenhuma característica de seus ancestrais Mamutes. Olha, enfim o Galo está cantando. Será que é em homenagem ao Prof. Amarante? O Rio doce é muito bonito e o Ibituruna também. Conheci a casa e a vó. Foram bons momentos de minha vida. Aliás, a vó Alice é uma das pessoas mais maravilhosas que tive a oportunidade de conhecer. Ainda bem que lá do céu, velando por nós vê diaramente, pterodáctilos, brontossauros, e alguns triceratops (mesmo as pessoas mais iluminadas só conseguem ver alguns, Por que será?). Quanto ao Tiranossaurus rex, ela está tranqüila e pode vê-lo à vontade. Afinal ela está protegida dos bandidose de seu chef máximo.
Abraços a todos.
Wapte.

23 setembro, 2006  
Anonymous Anônimo said...

Depois vai lá votar na minha enquete, tá? Agora estou finérrima: tenho uma seção de enquetes! :-)

23 setembro, 2006  
Anonymous Anônimo said...

Dado o placar da votação, agora já sei em quem você vai votar!!! :-)

23 setembro, 2006  
Anonymous Jaqueline said...

Olá Marco!
Eu não resisti ao:era quase real.E resolvi dizer que também já experimentei inúmeras "viagens e sonhos quase rais",tão reveladores que a maioria realizavam-se no dia seguinte,inclusive a morte de pessoas queridas.Pedi a Deus que me libertasse dessas "viagens",Ele deu só um tempo,pois ainda pressinto acontecimentos apenas pela leitura de um nome.Houve um sonho quase real que nunca me esqueci.Foi em janeiro de 2001;eu estava deitada e angustiada com o vazio que havia invadido minha vida depois de ter fechado minha confecção e loja.Tinha o costume de falar com os anjos e pedi que um deles viesse me ajudar,e ele veio,aí voamos a tarde toda;interessante que só visitávamos escolas(e eu nem sabia mais como era uma depois de tantos anos longe delas).As luzes eram em néon e a vestimenta do "tal anjo"era verde-claro.Na volta prá casa(corpo carnal)ele me disse:se queres sair dessa angústia então volte à estudar.Foi quando me matriculei no Rui Barbosa,foi um desafio e o resto da estória você já sabe.
Há um exercício para praticar "viagem astral"para ir aonde quiser.Se você se interessar eu posso lhe enviar.
Tenho um "bloguinho que é uma delicinha",mas por enquanto é só meu,ainda não publiquei nada.
Já é primavera!!!
Um girassol para você!

Jaq

23 setembro, 2006  
Anonymous amiga said...

"Ambas já não existem ,"é uma idéia completa. A frase seguinte seria desnecessária.Gostei muito do texto.

24 setembro, 2006  
Anonymous marconi leal said...

Excelente o texto, Marco. Parabéns por este e pelos outros do blog. Grande abraço!

25 setembro, 2006  

Postar um comentário

<< Home