segunda-feira, agosto 28, 2006

A calculadora em sala.

Você é a favor do uso da calculadora em sala de aulas? Antes de responder, vamos “brincar” um pouco.
Pegue uma calculadora e digite no visor o maior número que puder. Extraia a raiz quadrada deste número, depois novamente, extraia a raiz quadrada do resultado e vá fazendo isso indefinidamente. Você chegará a algum resultado? Se chegar, qual é o resultado? Se você chegou a algum resultado, é capaz de justificá-lo?

Lembre-se que seu computador tem uma calculadora como essa da foto e pode ser transformada em uma calculadora científica. Tente inventar nesta calculadora científica “brincadeiras” feito essa das extrações sucessivas das raízes quadradas. Boa sorte e valorize sua criatividade!

22 Comments:

Anonymous gabriel araujo silveira said...

eu sou a favor da calculadora para tirar duvidas. e ñ para dar respostas. mais fessor eu ñ preciso de calculadora eu faço tudo na cabeça.... eu tenho mais a manha que o grisha.. GABRIEL ARAUJO SILVEIRA...... 7 SÉRIE...

28 agosto, 2006  
Anonymous Arthur said...

Se seu prof fosse Chuck Norris ou o Pudim vc naum precisaria de tal coisa...

29 agosto, 2006  
Anonymous Philippe B. Andruccioli said...

E aí Marco Aurélio? Tudo joia com você? Espero que sim… ai cara, eu fiz o teste com a calculadora, fiz com diversos números bem grandes e fui tirando a raiz quadrada até não dar mais… o resultado sempre foi o mesmo… sempre deu 1, não importando o número que eu colocasse… ah, e falando nisso, eu sou a favor sim do uso da calculadora, mas apenas para tirar duvidas…falou então, grande abraço

29 agosto, 2006  
Anonymous Philippe B. Andruccioli said...

E aí Marco Aurélio? Tudo joia com você? Espero que sim… ai cara, eu fiz o teste com a calculadora, fiz com diversos números bem grandes e fui tirando a raiz quadrada até não dar mais… o resultado sempre foi o mesmo… sempre deu 1, não importando o número que eu colocasse… ah, e falando nisso, eu sou a favor sim do uso da calculadora, mas apenas para tirar duvidas…falou então, grande abraço

29 agosto, 2006  
Blogger Lâmina d'Água, Silêncio & Escriba said...

Descartando completamente a calculadora, piois a essa hora da madrugada isso é impossível, passei para te deixar um beijo!!!

Cris

29 agosto, 2006  
Blogger Lâmina d'Água, Silêncio & Escriba said...

E eu sou extremamente a favor da calculadora em sala de aulas... Afinal... Ela não foi inventada para ser usada??? E então assim, sobra-nos mais tempo para outras tantas coisas e é sem esse compromisso pesado do aprendizado, que mais se aprende!!! É brincando de estudar, que estamos de verdade!!! Por essa razão, jamais dei uma prova dessas tradicionais aos meus alunos. Todas as provas que eu apliquei na vida, ou foi com consulta, ou com questões criadas pelos alunos, em grupos e discutidas em sala de aula. Até hoje encontro alunos que me agradecem e me dizem que jamais esqueceram os temos discutidos em minhas provas. O mesmo deve ocorrer com alunos que se valem das calculadoras, pois ocupam o cérebro para coisas bem mais pertinentes e menos mecânicas. É certo isso ou estou errada???

Outro beijo!!!
Cris

29 agosto, 2006  
Anonymous ailton said...

Sou completamente a favor da calculadora na sala,porque a duvida que tiramos com ela e o resultado que precisamos obter.Afinal tem coisas mais importantes p/ se preocupar do que a calculadora!Nao deu para justificar tao pouco pra etender favor explicar com suas palavras sobre o resultado da raiz.

30 agosto, 2006  
Blogger Carmen said...

Este comentário foi removido por um administrador do blog.

30 agosto, 2006  
Anonymous Carmen said...

Marco,

se você conseguir recuperar o comentário que eu apaguei, me manda porque vou postá-lo de novo.

Beijo.

30 agosto, 2006  
Anonymous Anônimo said...

Calcular,calcular...

Sou completamente a favor do uso de calculadoras em sala de aulas,em qualquer lugar,basta saber o que está fazendo.Mesmo porque restringir seu uso em sala de aulas é só uma questão de tempo,pois quando já estamos com o "canudo"(diploma),nunca mais deixamos de usá-la.Ah!Quando alguma tecla não funciona aí é só no papel,lápis e borracha mesmo.
Lembro-me que o prof.Marco dizia que estudar matemática é:lápis,borracha e a cesta de lixo cheia de papéis amassados e que só aprende fazendo e refazendo.Eu já passei por isso.

Calcular,calcular...
Marco,com a sua licença gostaria de recomendar o livro O HOMEM QUE CALCULAVA,de Malba Tahan,ou melhor,Júlio César de Mello e Souza.É um ótimo livro para quem ama ou odeia a matemática.

Amém!!!

30 agosto, 2006  
Anonymous Carmen said...

Ei, Marco. Tudo bem aí?

Eu tive um professor de física na primeira série do ensino médio que dava 0,5 ponto para quem calculasse as possíveis raízes que aparecessem na prova por aquele "método prático" que, aqui entre nós, não é nada prático.

Eu, por gostar do desafio e por ser perdidamente apaixonada pelo professor, aprendi tardiamente o tal método que me foi ensinado primordialmente na quinta ou sexta série fundamentais - não sei ao certo. Só que acabei tomando gosto pela coisa, acredita? Achava a maior diversão pensar em números malucos, espcialmente com milhares de casas decimais, só para ter bastante trabalho calculando a raiz.

A calculadora pode ser mais prática do que o tal método. Talvez também ela seja divertida. Mas se eu fosse sua adepta incondicional teria perdido um dos muitos prazeres que tive com a matemática.

Bem, é isso...

Beijos.

30 agosto, 2006  
Anonymous Carmen said...

Marco:

Eu de novo...

Por em prazeres matemáticos, o meu primeiro foi o seguinte: logo que aprendi a somar, bem criança, comprei um caderninho para escrever os números em seqüências de dois em dois, três em três, cinco em cinco. Ninguém na escola me mandou fazer isso, fiz porque quis. Eu tinha seis anos. Todos os dias à noite eu passava um tempo com esse caderninho, o meu "diário matemático". Não se pode dizer que eu escrevia os números. Minha coordenação motora era ainda precária, então eu os "desenhava". Eu achava uma verdadeira diversão os pulos de 3 para 6, de 6 para 9... eu gostava mesmo daquilo. Não tinha utilidade alguma, era só o prazer mesmo. Eu achava os números bonitos.

A calculadora teria me furtado mais esse prazer. Já pensou se eu escrevesse o três e depois somasse três mais três na calculadora para saber qual o próximo número da seqüência? Seria uma chatice. O bom era pensar!

Tá entendendo o drama?

30 agosto, 2006  
Anonymous thales 1*B said...

O Marcão me acha que a calculadora pode ser muito importante sendo utilizada para um desenvolvimento + rápido, mas que o raciocínio vá + adiante do quê a calculadora.
abração corelio, thales 1*B

30 agosto, 2006  
Anonymous Anônimo said...

Feliz dia do blog, Marco!!!!

31 agosto, 2006  
Anonymous Pedro said...

Eu tô passando mal de rir com o video do "funk" hahahahahahahaha

31 agosto, 2006  
Anonymous Henrique 1ºano B said...

Eai Marco Aurelio, tudo bem com você??
Você reclamou que eu não passava mais aqui estou passando hoje para te lembrar de tirar as fotos pois amanha e o ultimo dia que vou estar com a camêra...Fiquei sabendo que no ultimo horário teve um tablado doido demais...pena que eu perdi....
Um Abraço!!!!!!!!!!!!!

31 agosto, 2006  
Blogger Lia Noronha said...

Marco: que teste legal!
Bpm fim de semana pra vc.Abraços diretos do meu Cotidiano.

02 setembro, 2006  
Anonymous Rafaela Augat said...

Eu concordo...
pq eu não acho justo vc ficar gastando o seu tempo..
ta certo q na hora da prova pra facu vc nao vai poder usar....
mais ai e so fazer o seguiente...
algumas questoes vc faz de cabeça e tal..
depois as q sobrarem vc usa a cauculadora...(que na minha opiniao nao ira fazer muita diferença)..
e restara muito mais tempo..(pq tempo e dinheiro...he)

05 setembro, 2006  
Anonymous Anônimo said...

ei ei ei, tem alguem ai com algum tipo de brincadeira +- assim: a microsoft esta invadindo os pcs de todo o mundo e com um simples comando descobre todos seus dados! nao duvide? isso é serio e ta levando muita gente ao fundo do posso por hackers mais rapidos ainda?inntruções:
ir em iniciar
programas
calculadora
exibir
cientifica
digita
12237514
pressione F5

SE VC TIVER AFIM DE COMPARTILHAR PEGADINHAS POW AGRADEÇO,,,ENVIE A SUA AGORA PRO EMU EMAIL BLZ.....JULINHOFILHO.CS@GMAIL.COM

NA MORAL MANDE MESMO SOBRE CALCULARORAS OK....VLW

08 outubro, 2006  
Anonymous Anônimo said...

eu sou a favor da calculadora dentro da classe de vez en quando... pq as vezes tem uns professores chatos que não sabem ou não gostam de explicar... aí é bom ... + a calculadora não ensina o que um professor pode ensinar... e eu sou contra as vezes pq... as vezes é bom botar a cabeça p/ funcionar sozinha...
Pamela

19 outubro, 2007  
Blogger pablo said...

uma brincadeira também:

escolha o numero de vezes que voce gostaria de tomar cerveja na semana (mais do que 1 e menos do que 10).

multiplique esse numero por 2.

adicione 5.

multiplique por 50.

se voce ja fez aniversário esse ano some 1760. se voce nao tiver feito, some 1759.

agora subtraia os quatro dígitos do ano em que voce nasceu.

voce deve ter um numero de 3 digitos. o primeiro digito foi o numero que voce escolheu!

e os próximos 2 numeros sao sua idade!

depois voce me paga uma gelada e ica tudo certo!
;D

25 maio, 2010  
Blogger naty said...

Tem uma brincadeira boa oo:
- Abra a calculadora (Vá ao Menu Iniciar, Programas, Acessórios, Calculadora)
- Clique no Menu Exibir Mude para a opção Científica
- Digite 12237514
No canto superior esquerdo está selecionado Decimal (Dec)
- Clique na opção Hexadecimal (Hex) e veja com seus próprios olhos a palavra que irá aparecer .

18 abril, 2011  

Postar um comentário

<< Home