segunda-feira, fevereiro 13, 2006

Estou com o Borges

Instantes
Si pudiera vivir nuevamente mi vida en la proxima trataria de cometer mas errores. No intentaria ser tan perfecto... me relajaria mas. Seria mas tonto de lo que he sido; de hecho tomaria muy pocas con seriedad. Seria menos higienico. Correria mas riesgos, haria mas viajes, contemplaria mas atardeceres. subiria mas montañas, nadaria mas rios. Iria a mas lugares adonde nunca he ido; comeria mas helados y menos habas; tendria mas problemas reales y menos imaginarios. Yo fui de esa personas que vivio sensata y prolificamente cada momento de su vida; claro que tuve momentos de alegria. Pero si pudiera volver atras trataria de tener solamente buenos momentos. Por si no saben, de eso esta hecha la vida, solo de momentos; no te pierdas el ahora. Yo era uno de esos que nunca iban a ninguna parte sin un termometro, una bolsa de agua caliente, un paraguas y un paracaidas. Si pudiera volver a vivir, comenzaria a andar descalzo a principios de primavera y seguiria asi hasta concluir el otoño. Daria mas vueltas en calesita, contemplaria mas amaneceres y jugaria con mas niños, si tuviera otra vez la vida por delante. Pero ya ven, tengo 85 años y se que me estoy muriendo...

Jorge Luiz Borges

Gastamos grande parte das nossas vidas pensando e sentindo bobagens. Não valorizamos o momento. Quando estamos esperando algo ou alguém, queremos que o tempo passe depressa ao invés de curtir cada segundo. Esquecemos de fazer a conta de quanto tempo nos resta.
Não podemos perder mais tempo. A indesejada das gentes não tardará. Se aproxima mais a cada instante. Quando morremos perdemos a consciência de nossa existência. Não sabemos mais que existimos. Não é possível compreender isso quando estamos vivos. Quem compreende existe, daí o paradoxo de como compreender a morte.

3 Comments:

Blogger Vivi said...

Estou tentando viver como Borges viveria... dá trabalho. Mas vale a pena...
Um abraço!

13 fevereiro, 2006  
Blogger Marco Aurélio said...

Ainda bem que não demorou no casulo.Tento as vezes ser árvore ou parede para mim e para os outros como a sociedade impôe desde criança aos homens. Esta é uma das vantagens de ser mulher. Quando fico meio balançado lembro dos borges. Conhece o lô ? depois te aplico.

Tudo de bom.

Marco Aurélio

14 fevereiro, 2006  
Anonymous danusia said...

amei! vou roubar o texto pra por no meu blogue, ta bom? =) ah, e não se preocupa não, que eu não fiquei chateada! =) abraço!

18 fevereiro, 2006  

Postar um comentário

<< Home