sábado, julho 03, 2010

Mais um VEXAME!!!


AGORA QUE PASSOU A RESSACA DE ONTEM, É HORA DE TENTAR RESPONDER A TRAPALHADA QUE O "PROFESSOR" DUNGA FEZ!

5 Comments:

Anonymous Zangado said...

A meu ver os sete pecados de Dunga que derrubaram o Brasil em 2010:

1. Estilo - O Brasil sempre foi ofensivo, dribles e e jogadas de habilidade. A equipe era letal no contra-ataque, impecável na retaguarda, mas tinha dificuldades quando o adversário se fechava na defesa e obrigava a construir jogadas (como na vitória suada por 2 a 1 diante da fraca Coréia do Norte).

2. Veteranos inexperientes - Os 23 jogadores convocados por Dunga tinham uma média de 29,3 anos, sendo que o time titular tinha uma média de 27,5 anos. É a maior média de toda a história do Brasil em Mundiais. Isto porque quando o treinador assumiu a seleção, pregou a renovação da equipe montada em 2006. Apesar de experientes, dos 23 convocados, 16 jamais haviam entrado em campo por uma Copa do Mundo (Julio César e Luisão foram reservas há quatro anos) e apresentaram certa instabilidade durante as partidas.

3. Nervosismo - Como jogador, Dunga nunca fugiu de uma dividida. Como treinador, também não. O gosto por um confronto do técnico se transferiu para os jogadores do Brasil, que cometeram 78 faltas, levaram sete cartões amarelos em cinco jogos e ainda tiveram dois jogadores expulsos (Kaká e Felipe Melo). Com 13 faltas, o contestado lateral esquerdo Michel Bastos foi o que mais cometeu jogadas violentas. Esta instabilidade e falta de Fair Play (jogo limpo) impediu que a equipe pudesse mostrar seu bom futebol diante de Portugal (empate por 0 a 0) e Holanda (derrota por 2 a 1).

4. Físico - Nenhum jogador do Brasil se apresentou fora de forma, é verdade. Porém, nem todos estavam em suas melhores condições físicas. O caso mais emblemático foi o meia Kaká, que passou grande parte do ano fora dos gramados (por sofrer com uma pubalgia) e foi adquirir ritmo de jogo durante o Mundial. Luís Fabiano e Juan também tiveram vários problemas de lesão antes da Copa. Um dos principais jogadores da equipe, o goleiro Julio César teve que atuar com uma proteção nas costas para conseguir entrar em campo. Durante o Mundial, Elano, Felipe Melo e Julio Baptista também desfalcaram a equipe por sentirem dores, após entradas dos adversários.

5. Reservas dentro - Dunga levou para a Copa do Mundo jogadores em quem ele confiava. Porém, muitos deles viviam 'inferno astral' em seus clubes. Felipe Melo, Doni, Kleberson e Julio Baptista eram reservas em suas equipes. Elano e Robinho não conseguiram se firmar no pouco tradicional Manchester City e tiveram que ser emprestados para conseguir jogar. Além disso, Michel Bastos, ponta-direita do decadente Lyon, foi improvisado como lateral esquerdo, assim como o lateral direito Daniel Alves teve que ser utilizado como meio-campista.

6. Talentos fora - Enquanto jogadores que viviam péssima fase em suas equipes foram convocados, grandes nomes ficaram fora. Referências como os atacantes Adriano e Fred perderam posição na equipe para Grafite. Ronaldinho Gaúcho ficou fora para que Julio Baptista fosse chamado. Meias jovens e talentosos como Paulo Henrique Ganso e Carlos Eduardo, ficaram apenas entre os sete suplentes (que poderiam ser utilizados em caso de alguma contusão no grupo principal), enquanto Kleberson seguiu para a África do Sul. Opção para colocar fogo no jogo, o santista Neymar foi mais um esquecido, apesar de todos os pedidos da torcida.

7. Imprensa - A grande inimiga de Dunga. O técnico fechou treinamentos, se escondeu da torcida, respondeu de maneira ríspida durante entrevistas e de nada adiantou. Apesar de culpar a imprensa e a badalação dos jogadores pela eliminação da Copa do Mundo de 2006, o capitão do tetra teve um desempenho parecido ao dos comandados por Parreira: campeão da Copa América, da Copa das Confederações e eliminado nas quartas de final da Copa do Mundo. Enquanto se preocupava em tratar mal os repórteres, o comandante esqueceu de solucionar problemas da equipe, como a lateral esquerda e a falta de opções no banco de reservas.

03 julho, 2010  
Anonymous Zangado said...

Este comentário foi removido por um administrador do blog.

03 julho, 2010  
Anonymous Anônimo said...

Elano e Robinho não conseguiram se firmar no pouco tradicional Manchester City e tiveram que ser emprestados para conseguir jogar. Além disso, Michel Bastos, ponta-direita do decadente Lyon, foi improvisado como lateral esquerdo.Ronaldinho Gaúcho ficou fora para que Julio Baptista fosse chamado

Não querendo fazer o papel de advogado do diabo, mas discordo de alguns pontos. Primeiro, o Elano não foi emprestado e deu certo no Manchester City, tanto que pediram para ele não ir. O Robinho sim foi um fracasso na Europa. O Lyon está numa decadência tão grande que ano passado chegou às semifinais da liga dos campeões da Europa, feito inédito na sua história e, por fim,o Júlio Baptista seria reserva do Kaká de qualquer maneira, o Ronaldinho em termos de convocação, brigaria com o Kleberson pela vaga. Concordo que faltou experiência e sobrou idade. Faltou aquele cara sereno e com voz no grupo para acalmar o time na hora do primeiro gol e faltou, sobretudo opções de qualidade que pudesse mudar a cara não só desse jogo como o de Portugal, por exemplo. Em relação a imprensa, Felipão caçou a mesma briga, não convocou Romário de pirraça e ainda sim foi campeão do mundo. A imprensa é sensacionalista e quer atribuir a sua relação com o treinador como um dos motivos do fracasso. Dunga foi grosso e imbecil com ela, mas isso NUNCA desestabiliza um time a ponto de ter um apagão do nível que houve. O físico prejudicou o Brasil demais de verdade, mas vale lembrar que o Messi se machucou, o Rooney estava baleado, o Ballack foi cortado, o Fernando Torres volta de contusão e o Robben também. Todos os grandes times tinha esses problemas o que os diferencia é o elenco. Não é apenas com treze (onze + d.alves e ramires) que se ganha uma copa do mundo.
Abraço, Arthur.

ps.: Felipão, Mano Menezes e Muricy Ramalho como treinadores NÃO, ou veremos mais quatro anos de futebol FEIO e apenas importando com o resultado.

06 julho, 2010  
Blogger Gabriel said...

Essa do Dunga ñ precisa nem de comentar ne Marco Aurélio, onde ja se viu colocar um técnico na seleção brasileira, que nunca soube trabalhar como um técnico, Foi uma burriçe em conjunto, tanto da CBF de contratar o Dunga, e mais ainda do Dunga, com varios craques no Brasil ele ñ quis levar nenhum.. Resumindo quis levar ferro desde o começo....
Abraços...
Gabriel Araujo Silveira

16 agosto, 2010  
Anonymous Zangado said...

Passa uma mensagem pro dunga no site:
http://www.ringtonesgratis.com.br/torpedo/oi.html

21 dezembro, 2010  

Postar um comentário

<< Home