domingo, junho 25, 2006

Calor materno

Em Camarões é comum o costume de usar objetos em brasa para queimar os seios de meninas que chegam à puberdade. Quase um quarto das adolescentes camaronesas passam por isso pelas mãos das próprias mães que vêem essa crueldade como o melhor modo de protelar o início da vida sexual das filhas. Os homens de Camarões acreditam que as meninas estão prontas para o sexo assim que elas começam entrar na adolescência. Com o objetivo de evitar a iniciação sexual de suas filhas, as mulheres tentam "esconder" os seios das meninas. Uma delas relata:"Minha mãe pegou um pilão, que havia esquentado no fogo durante um bom tempo e apertou contra o meu peito enquanto eu estava deitada. Eu chorava e tremia o tempo todo, mas não teve jeito." Tenho muita pena dos animais desse planeta imundo. Se coisas assim são feitas com os homens, imaginem com eles!

12 Comments:

Blogger Karina Almeida said...

que horror!

parentese: vc eh de bh? eu tb :)

25 junho, 2006  
Blogger José Alberto Mostardinha said...

Viva Marco:

É degradante saber que existem seres humanos capazes destas práticas.

Como também a mutilação genital feminina, tão praticada por esses selvagens, feita em nome da religião e que é outra forma de autêntica tortura para a criança indefesa.

Enfim Marco, um mundo que tarda na busca da perfeição...que deveria ser o seu desígnio máximo.

Os meus agradecimentos pela sua consulta ao Estados Gerais e valiosa contribuição.

O seu blog é de consulta obrigatória.

Um abraço amigo,

25 junho, 2006  
Blogger ariadne said...

E eu que pensei que já tivesse ouvido todo tipo de barbaridade...
Santa inocencia a minha.

abraço

25 junho, 2006  
Blogger ariadne said...

ah, by the way , eu não gosto do Galvão, assisto os jogos pela ESPN. :-D

25 junho, 2006  
Blogger Cristiano Contreiras said...

Interessante

25 junho, 2006  
Blogger Kafé Roceiro said...

Estranho calor materno esse, né Marco!
Em muitos países existem tipos de costumes tão estranhos, que pra eles é comum e pra nós é uma crueldade. Vâ aquelas mulheres-girafa, as japonesas que tem o pé enrolado para que não cresçam. São costumes.
Abraço,
Kafé.

25 junho, 2006  
Blogger Gabriela said...

é triste isso!
e nunca ouvi, não. tem alguma dica?
beijos

25 junho, 2006  
Anonymous Michael Meneses said...

Realmente existem praticas de grande crueldade no mundo todo e muitos paises não ligam para essas praticas.

Muitas coisas erradas acontecem no mundo e ninquem faz nada.

Tem paises da Africa que meninas ainda vigens são estrupadas por aideticos, pois existe uma crença que a cura tá em transar com vigens.

Abraços

25 junho, 2006  
Blogger Wilma said...

Olá Marcos, quase não dá para acreditar que humanos façam isto em seu semelhante e ainda na filha...mas dá pra ver do que o bicho Homem é capaz em sua crueldade. Há coisas muito absurdas pelo mundo afora em nome de uma "cultura", costume, sei lá o que. Um abraço.

25 junho, 2006  
Blogger Maria Bonita said...

Ola Marco Aurelio,

Nossa, que coisa terrivel menino!! Valha meu Deus! Me senti agoniada com isso! Aiiiiiiii que horror :(

Tristeza, nao é? Crueldade demais!

Por isso, digo, quanto mais conheço os animais, mas me entristeço com os humanos.

Obrigada pela sua visita ao meu blog, adorei. E principalmente saber do casamento de voce e seu amor que foi no dia do meu niver. Que seja lindo e harmonioso para sempre!!

Fiquem com Deus.

Abraços e otima semana

26 junho, 2006  
Blogger Mário de Sá Peliteiro said...

Pior é a excisão genital...

26 junho, 2006  
Anonymous Ju said...

Não se você sabe, mas ao contrário do povo de Camarões que tem um "razão" para queimar o seio das meninas, Cleópatra alfinetava os seios de suas serviçais apenas pelo prazer de vê-las sofrer...Isto não sou eu quem diz, é Dostoièvski em seu livro Memórias do Subsolo, quando faz um ensaio sobre a pretensa "racionalidade" humana...
Por qual "razão" retirou o poema? Era tão bonito (ainda bem que eu me dei ao trabalho de transcrevê-lo no momento que li)!
Seu blog é realmente mto bom...toda hora que tenho um tempinho dou uma olhada nas novidades.
Abraços
Ju

27 junho, 2006  

Postar um comentário

<< Home